criança que muda de humor

Não parece, mas seu filho é um Ser Humano

Postado em

Eu sempre falo isso de brincadeira, mas por mais engraçado que pareça, muita gente não vê os filhos assim. É, são seres humanos, porém eles também não são “adultos em miniatura”. Abrindo um parêntese aqui nesse assunto: você sabia que até o século 18 as crianças eram vistas assim, como “mini-adultos”?

 

 

 

Só os primeiros anos de vida tinham algum tipo de infantilização, mas sem muito glamour,  no mais as crianças participavam da vida adulta sem muitas frescuras e tinham uma passagem “rápida e insignificante” pela família, palavras exatas de estudiosos da época.  Claro que também havia diferença no estilo de vida de crianças de famílias nobres e crianças pobres. Mas no geral não havia brinquedos para crianças como hoje, tão pouco roupas específicas para essa faixa etária e nem produtos direcionados para o público. Elas viviam o mundo dos adultos. A taxa de mortalidade infantil era altíssima, e sem grande importância e não havia o desespero como temos hoje. O filho morto logo era substituído por um recém-nascido que cumpriria o papel deixado pelo anterior. Loucura isso não é? Pois bem, esse era o “normal” da época, mas que nem conseguimos cogitar fazer hoje me dia.

Talvez daqui alguns bons séculos, quando a educação e a forma de conviver com os filhos inevitavelmente mudarem, nós também seres “os loucos do século passado” por agora superestimar os pequenos, indo na contramão do século 18. 😉

Tá ok, tá ok,  divagações a parte, vamos voltar ao nosso assunto. Independente da forma como são tratadas, todas as crianças tem uma coisa em comum: São seres humanos!

Parece redundante pensar isso, mas às vezes tenho a sensação de que muitos entendem isso na teoria, mas não na prática. Peraí que já te dou um exemplo.

A criança não quis jantar a comida que ele adora? Não fez cocô por 1 dia? Deu uma coçada na perna esquerda? O resultado é “mamãe preocupada” na certa!

 

 

O fato é que muitas pessoas esquecem que crianças pequenas mudam de humor, de gosto, de opinião. Igualzinho a quem, quem? Justo!! Igualzinho a você, a mim, e a qualquer outra pessoa. Mas a gente aceita isso facilmente no mundo adulto, mas no mundo infantil… ai ai.

Você já teve dias em que se sentiu mais nervoso e nem sabia direito por quê? Já passou noite em claro? Numa larica daquelas num dia, parecendo um “saco sem fundo” e num outro sem muita fome?  Ãh?

E você já passou um ou dois dias sem “número 2”? Já acordou mal-humorado sem querer muito papo nem com quem você adora conversar? E não tem aqueles dias em que o programa de TV que você adora tá chato?

Se você respondeu sim a alguma delas (ou a todas), então fique aliviado: você faz parte da categoria Ser Humano. Mas agora prepare-se , pois você pode ficar chocado: se seu filho também não é a mesma pessoinha todo santo dia, ufa!!, então ele também tá na mesma categoria que a nossa. E vivaaa!!

Sabe, a rotina com criança pequena é importante, e é claro que elas não conseguem expressar o que sentem ou pensam como nós adultos. Mas se hoje não foi como “sempre”, se hoje ele negou aquela sopinha preferida e dormiu sem a janta, ou se você não trocou tantas fraldas como de costume, não há motivo para preocupação ou frustração. Ele só está agindo como qualquer pessoa e não como um bonequinho programado para funcionar todos os dias nos mesmos horários, do mesmo jeito, por mais que eu ou você nos esforçamos.

 

pessoas-robos

 

Quando entendemos isso, damos um peso bem menor para coisas que fazem parte do cotidiano da maternidade. Sabe, as coisas ficam mais leves! A rotina fica mais leve! Os imprevistos ficam mais leves! Não precisa ser um dia difícil por causa disso! Não foi você que fez algo errado e nem há algo errado com seu filho também! Ele só está sendo humano, igualzinho a mim e você!

 

 

Gostou desse post? Então curta nossa página do facebook e compartilhe essa informação com seus amigos.

Você pode ainda receber conteúdo exclusivo para assinantes. É simples, seguro e o melhor de tudo é grátisclique aqui e cadastre seu e-mail. Ah! E não se preocupe, nós somos contra SPAM’s 😉

 

Anúncios